terça-feira, 28 de julho de 2009

Historia Social: Curralinho

Rua Floriano Peixoto, antiga Rua da Praia,do lado direito da foto, até 1970 existia o Complexo das Repertições Públicas:Centro de Saúde,Cartório, Estatitica (IBGE), Estação dos Correios e Telegráphica,( onde existe a 2ª casa da foto) e Delegacia de Policia (onde ve-se uma casa de altos).
Nos fundos (foto) existia a Casa Verde ( residencia de Francisco Maria Cerdeira Bordallo, atualmente a Escola EPAM-(EPAM pq seu Decreto-Lei nº 385A/95GAPREF denomina e Estabele as funções dela e não podem mudar sem que outro Decreto-Lei o faça.
Veja a beleza de uma cidade que suspirava por uma mudança radical.Limpa, linda.È o cartão postal de uma vida melhor.

Pará-Marajó-Curralinho: o céu do mundo é aqui.

Curralinho tem palmeiras
Onde canta o bem-te-vi
As aves alegremente gorgeiam
Porque o céu do mundo é aqui

Curralinho tem primores
E um povo hospitaleiro
Minha terra é mais amores
Porque também é brasileiro.

Curralinho, caboclo da beira do rio
Transcende entre igaras e sapopemas
Grandioso, magestoso, viril
oculto no tajá-panema.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Documento-Monumento: Memória Viva=Placa da Igreja Matriz

A visão tradicional da relação entre a História e a Memória é relativamente simples. A função do historiador é ser um “lembrador”, um guardião da Memória dos acontecimentos públicos, postos por escrito em benefício dos seus atores, para lhes dar fama, e também para benefício da posteridade que poderá, assim, aprender com o seu exemplo. A História, como escreveu Cícero numa passagem que tem sido repetidas vezes citadas a partir desse momento, é “a vida da memória” (vitae memoriae). Historiadores tão diversos quanto Heródoto, Froissart e Lord Clarendon afirmaram escrever para manter viva a Memória de grandes feitos e de grandes acontecimentos. (Peter Burk)

História: Memória e Sociedade


Igreja Matriz de São João Batista,construida pela Intendente Municipal Tenente-Coronel Domingos Francisco Cerdeira,em 1906.Estilo Barroco e Neo-Clássico.Documento-Monumento que enriquece a Historia Social local.
Sua construção para servir de mausoléu para a esposa do referido Intendente.Muito comum na época a elite enterrar seus parentes em Igrejas e Capelas.
Marca as transformações urbanas no período da Belle-Époque que não foi somente em Belém e Manaus mas que atingiu o Vale Amazônico e foi vivenciada na Costa Sul da Ilha de Marajó--Curralinho-(1870-1912).

domingo, 26 de julho de 2009

Final da Rua Floriano Peixoto, antiga Rua da Praia, esse é o Palco onde se realizamos grandes eventos do municipio.Como pano de fundo temos a foz do rio Marauarus, que segundo Baena em seu Ensaio Corográfico -voleme 30-Edições do Senado Federal--pág.272 -2004-havia o sítio Marauaru, em 1832.Levanto a hipótese de que o primeiro nome de Curralinho tenha sido Marauaru.Martius e Spix também fazem, referencia de sítio Marauaru, em seu Livro "Viagem ao brasil-Leipsig-1831.
Vista da Rua Floriano Peixoto,a primeira rua, até 1960 chamava-se Rua da Praia, onde se localizavem as Repartições da época.Podemos observar o Trapiche que outrora se chamava Trapiche da Vila Vitória, hoje é a Arena das Grandes Festas tanto religiosas quanto outras.Nessa área pode-se encontrar a Sede Social "Canecão", várias lojas de roupas e lanchonetes e sepermercados assim como Ciber,padarias e o Conselho Tutelar.

CURRALINHO:HISTÓRIA,MEMÓRIA e SOCIEDADE--postado pela Historiadora Nancy Nunes

Avenida jarbas Passarinho,no Centro da Cidade.Tendo como pano de fundo a Praça da Bandeira. "Obra grande é cuidar de pessoas", é com esse ideal filosófico que o Secretário Municipal de Obras Toninho cuida da cidade como sua própria casa.Cidade limpa é cidade linda.Essa é a prova do trabalho do Prefeito Miguel Pedro Santa Maria e da vice prefeita Nelma Dias.Governo se faz com o povo.

sexta-feira, 3 de julho de 2009



Praça do Açaí--lugar onde encontra-se bares, lanchonetes, restaurantes, lojas de confecções e a Escola Municipal de Ensino Fundamental Preparatória Agro-Ambiental "Lindalva Pinho"--EPAM-.paralela ao rio Pará.


Podemos observar nesta foto os vestígios do fausto da borracha.os 3 grandes monumentos da memória curralinhense: A Igreja Matriz de São João batista, a Vila Eduardo Rezende ( atualmente o Centro Cultural)e o paço Municipal (atualmente o Fórum da Comarca).
Um dos maiores Projetos do prefeito Miguel pedro e do Secretário de Educação Municipal paulo Silva de paula é desenvolver uma politica Publica de qualidade na educação.


Curralinho-Marajó-Pará, a Terra onde estiveram os grandes cientistas como Martius e Spix, em 1818 mais ou menos.A Terra nos confisn do Vale Amazônico Paraense-marajoara que foi o 8º produtor de borracha, e ainda guarda os vestígios do fausto boom da borracha.



Curralinho, sua data nos primordios de 1800,pertencendo a Sesmaria de Marajó.Localizada as margens do rio Pará.Um lugar onde se pode-se observar o nascer e o pôr do sol...A terra do Açaí e do Camarão. Pode-se almoçar ou jartar ou lanchar olhando o rio



Vista da cidade Curralinho(Costa Sul da Ilha de Marajó).visite Curralinho, a Terra dos marauarus).Onde estiveram em 1818 os naturalistas Martius e Spix...